sábado, 30 de agosto de 2008

12 - KABBALAH (ARVORE DA VIDA)

Pequeno filme informativo (em ingles). Veja no YOU TUBE - Apenas 13 minutos,
http://www.youtube.com/watch?v=o6kkd4i4gEM
Dica para quem gostaria de fazer curso de KABBALAH
Vá ao endereço http://www.kab.tv/spa/ e conheça o interessante site Kabbalah TV.
Ele permite audição em inglês, russo, espanhol, alemão, francês, italiano e hebraico.
Vale a pena ver!

José Castellani, no livro "AS ORIGENS HISTORICAS DA MISTICA MAÇÔNICA"- Editora Landmark, 2003, dispôe a 'Árvore da Vida' (KABBALAH), em interessante figura reproduzindo o 'homem vitruviano' de Leonardo da Vinci.



Há muito mais...

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

11 - A Geometria da FLOR DA VIDA

Para motivação aos estudos da Arvore da Vida, indico o interessante clipe do You Tube.
http://br.youtube.com/watch?v=xyY0ymMYXPo

video
Vejam também outros clipes que aparecem relacionados ao tema, mostrados à direita no endereço do YOU TUBE.Percebam a formação da Kabbalah, a partir da Flor da Vida.
Curtam o filme...sintam a força da geometria na nossa formação!
Há muito mais...

10 - A EGRÉGORA (1) na KABBALAH

Muitas são as formas de entendimento para o termo 'EGRÉGORA'.
------------------------------------------------------------
Como a proposta deste espaço é motivar para a percepção dos vínculos entre a Kabbalah e a maçonaria, mostramos figuras da 'Arvore da Vida", e através dela provocamos algumas observações.
Tal como o sangue circulante em nosso corpo (microcosmo), que volta ao coração, e novamente retorna e rega de energias renovadas nossos órgãos vitais, num ciclo vital permanente, podemos estabelecer uma percepção para o entendimento da 'egrégora'.

Inicialmente, quando adentramos o templo, deixamos na sala dos passos perdidos, nossos EU's e problemas da vida profana. Adentramos repletos do espírito do NOSSO, dispostos a compartilhar fraternalmente nossas energias, na busca incessante do labor na 'pedra bruta', que todos somos.-----------------------------------------------------------------
Como num RELÂMPAGO, as energias partem do V:.M:. --- Em Kether é mister a fortaleza do espírito do NOSSO. Um V:. M:. egoísta, egocêntrico ou individualista certamente 'aterrará' no próprio ponto de partida, a circulação da energia vital para o sucesso de cada sessão.

É importante que TODOS estejam imbuídos deste espírito do NOSSO. Só assim a energia positiva da egrégora circulará. Primeiramente como relâmpago, vai ao 'Guarda do Templo'.
Após, retorna ao V:.M:. serpenteando os valores da ética, da fraternidade, do conhecimento, da beneficiência e da harmonia.
Estes valores estão implícitos nas 10 Sephirot e nos 32 caminhos que as interligam. Por isto é importante sermos incessantes buscadores destes conhecimentos, que nos permitirão a escalada na "escada de Jacó'.
Dos 'pergaminhos' do Ir:. Marcelo Antunes, disponibilizados em seu curso virtual ( http://www.ordotrimegistus.net/ ) obtivemos a figura abaixo, onde o 'Roda de Samsara' sobreposta à estrutura da loja no REAA, notando-se na entrada uma 'parabólica' por onde a 'energia da egrégora' retorna ao templo pelo cone acinzentado. Outros detalhes são apontados nesta interessante imagem, e serão abordados em outros temas neste blog.
E há muito mais...

REAA - SEMELHANÇAS OU MERAS COINCIDÊNCIAS?

---------------------------------------------------------

9 - A cobertura na cabeça

Imperdível leitura do livro " A Maçonaria e sua Herança Hebraica " Editora A Trolha - 1993, José Castellani, cuja sinopse pode-se ver no site http://www.lojasmaconicas.com.br/jc_sinopses/sinopse/sip14.htm
Da sinopse extraimos: "Em Maçonaria, a cobertura da cabeça --- que, geralmente, é feita com um chapéu negro desabado --- é preconizada para todos os Mestres Maçons, nas sessões de Câmara do Meio, existindo, todavia, ritos, nos quais essa cobertura é obrigatória para todos os obreiros, em qualquer sessão.
Fora da sessão do grau de Mestre, ou seja, em sessões dos graus de Aprendiz e Companheiro Maçom, a cobertura da cabeça é obrigatória para o Venerável Mestre (o presidente da Loja).
Parte desse costume remonta às cortes européias: o rei, quando em cerimônia realizada com a presença de inferiores hierárquicos, cobria a cabeça, como sinal de sua superioridade na hierarquia da corte (como o Venerável Mestre, em reuniões do 1º e do 2º grau), enquanto que, nas reuniões com seus pares, todos mantinham a cabeça coberta (como no 3º grau).
Todavia há, também, nesse caso, uma nítida influência hebraica, do ponto de vista místico, pois, em Maçonaria, geralmente, assim como no judaísmo, a cobertura da cabeça, além de mostrar que, acima da cabeça do Homem, existe algo transcendental, onisciente, onividente e onipresente, que é Deus, o Grande Arquiteto do Universo, evidencia a pequenez humana e a prostração do Homem perante Deus, pois, sendo, a cabeça, a sede da mente e do conhecimento, estando, ela, coberta, mostra a incapacidade humana de entender a divindade, o que é, praticamente, uma afirmação agnóstica. Em última análise é a prova da submissão do Homem a Deus.

Há muito mais...

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

8 - A Árvore da Vida e a Origem Simbólica dos Cargos em Loja

No link http://www.samauma.biz/site/portal/conteudo/opiniao/g00212arvoredavidaii.htm o Ir:. Ulf Hermann Mondl faz interessante abordagem no contexto deste titulo. Vale a pena visitar sua pagina, por si só muito elucidativa.
Soma aos nossos esforços em mostrar que, para vivenciar os mistérios da maçonaria, faz-se mister estudar e entender um pouquinho de KABBALAH.
Há muito mais...

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

7 - DEZ Sephirot --> "10 e não 9" - "10 e não 11"

Do Livro da Criação (Sefer Yetzirah, 1:4) : "Dez Sephirot do nada, dez e não nove, dez e não onze. Entende com Sabedoria, sê sábio com Entendimento. Examina com elas e sonda delas. Faz com que cada coisa se erga sobre sua essência, e faz o Criador sentar em sua base."
--------------------------------------------------------
Na ilustração de Marcelo Antunes (http://www.ordotrimegistus.net/ ) visualiza-se:
- as mãos e dez dedos, dez e não nove. Dez e não onze.
- na composição da "Árvore da Vida" (Kabbalah) vemos dez Sephirot, dez e não nove, dez e não onze.
-------------------------------------------------------------
Do "Livro da Criação", de Arieh Kaplan, Editora Sefer (pag.66): "Se alguém tentasse descrever DEUS, seria tentado a dizer que Ele á a Vontade pura, ou que Ele é 'Amor', visto que estas descrições tentam descrever DEUS em palavras de qualidades humanas ...mas se disséssemos que DEUS é Vontade pura, estaríamos dizendo que Ele é idêntico a Keter (Sephira Superior). Mas Keter é meramente uma Sephira, e como tal, algo criado por DEUS e inferior a Ele. Por conseguinte,não podemos sequer dizer que DEUS é Vontade pura.
-------------------------------------------------------
Sefer Yetzira (1:4)afirma que as Sephirot são 'dez e não nove', porque se dissemos que DEUS é Vontade, então Keter seria a DEUS, e só restariam nove Sephirot.
Adverte também "dez e não nove": Isto é para ensinar que DEUS em si mesmo, o Ser Infinito, não deve ser incluído nas Sephirot. Se assim fosse, seriam onze e não dez Sephirot.
------------------------------------------------------
DEUS pertence a uma categoria totalmente diferente que as Sephirot, e não deve ser contado entre elas.
Como resultado disso, não podemos sequer descreve-Lo com qualidades abstratas, como vontade, sabedoria, amor ou força. Quando a Biblia faz uso destas qualidades em relação a DEUS, ela está falando das Sephirot criadas por DEUS, e não do próprio Criador.
O Criador está sempre além do nosso alcance. Por esta razão é chamado de 'Ên Sof', literalmente o Infinito. A infinitude pode permanecer como uma meta que assinala uma direção, e não um fim que possa ser realmente alcançado.
---------------------------------------------------------
Com trinta e dois (32) caminhos da sabedoria, DEUS criou seu Universo por meio de três livros (Sepharim), com LETRAS, com NÚMEROS, e com SONS. Na magnifica ilustração de Marcelo Antunes (http://www.ordotrimegistus.net/ ) tem-se uma visão frontal da 'Árvore da Vida', incluída da "não Sephira" Da'at, disposta logo abaixo da 'Trindade' superior:

----------------------------------------------------------

Para reflexão: Com quantos irs:. uma loja se compõe? Com quantos se torna perfeita? Olhe para a composição da 'Kabbalah'...e olhe para a composição das lojas. Tire suas próprias conclusões.

Há muito mais...

6 - Kabbalah e as COLUNAS nas lojas

Para entender-se este principio de evolução, a Lei que rege todo o Mundo visível e invisível, pode usar-se do estudo da "ARVORE DA VIDA" ou simplesmente KABBALAH. São várias as variações como nos apresenta esta expressão.

KABBALAH. (ou Cabala em português) vem do hebraico QBL, CABAL que significa 'receber'. A Cabala é ' Aquilo que foi recebido". O Estudo da Arvore da Vida é chamado pelos Judeus de Kabalah.

Dizem que Moisés a recebeu de Deus no Monte Sinai, mas sua semelhança com o ZEND AVEST de ZOROASTRO indicam que os Judeus podem ter recebido seus princípios da mesma fonte que inspirou ZOROASTRO. Ou então diretamente no próprio Egito onde os papiros nos Templos nos indicam existir uma metodologia ocultista similar à Cabalística (chamada Kabash).

A Arvore da Vida é um conjunto de símbolos, composta de 10 ESFERAS, ou círculos, chamados SEPHIROTH (no singular SEPHIRAH) que representam princípios energéticos da criação. São energias puras manifestadas. As Sefhiroth estão dispostas em três triângulos coloridos estando a décima esfera isolada em baixo, conforme vemos na figura abaixo.

Mostramos aqui as SEPHIROT conjuntamente com as COLUNAS das lojas maçônicas, visando estabeler um pararelo entre as representações.


Além das 10 SEPHIROTH visíveis existe uma (sem número) que é representada na Árvore por uma linha pontilhada.


















Nas figuras aparecem também os 4 planos TERRA - AR - AGUA e FOGO que serão abordados maçônicamente mais tarde.
Como podemos constatar, temos mais uma conexão mística entre o desenho das lojas no REAA com a KABBALAH.
Criticas e sugestões para novas abordagens são bem recebidas. Caso não deseje se cadastrar para se pronunciar diretamente no BLOG, use o e-mail do cabeçalho como forma de contato.

E tem muito mais..
REAA - SEMELHANÇAS OU MERAS COINCIDÊNCIAS?
----------------------------------------------------------

domingo, 24 de agosto de 2008

5 - FIBONACCI e a mão de DEUS

Algumas referencias iniciais:
http://www.mcs.surrey.ac.uk/Personal/R.Knott/Fibonacci/fibnat.html
http://mathworld.wolfram.com/FibonacciNumber.html
http://britton.disted.camosun.bc.ca/fibslide/jbfibslide.htm
http://www.mathacademy.com/pr/prime/articles/fibonac/index.asp
A sequencia de figuras no texto objetiva visualizar a SEQUENCIA DE FIBONACCI, e ao final, apontar um primeiro (de muitos) vinculos do tema com a maçonaria:

----------------------------------------------------
Do livro"SEPHER YETZIRAH - o Livro da Criação e a Geometria Sagrada dos Templos de Salomão" de ULF HERMANN MONDL, (Edit Letras Contemporâneas, 1999) adaptamos:
O quociente entre estes dois números tende, no infinito, para o quociente áureo perfeito, assim:
0 + 1 = 1
1 + 1 = 2....................1 / 2 = 0,5.
1 + 2 = 3, .................2 / 3 = 0,66666666
2 + 3 = 5, ..................3/ 5 = 0,6............
3 + 5 = 8, .................5 / 8 = 0,625........
5 + 8 = 13, ..............8 / 13 = 0,6153846..
8 + 13 = 21, ..........13 / 21 = 0,6190476.
13 + 21 = 34, ........21 / 34 = 0,617647..
21 + 34 = 55, ......34 / 55 = 0,6181818
34 + 55 = 89, . ... 55 / 89 = 0,6179775.
-----------------------------------------------
E assim sucessivamente........tendendo no infinito para
φ = Fib(∞) / Fib(∞-1) = 0,6180338
Notar que 0,618..é equivalente a 61,8 % apr., ou 2/3 de um todo qualquer !!!
Tem-se assim a seqüência de FIBONACCI, estruturada nos NÚMEROS ÁUREOS:
1 - 1 - 2 - 3 - 5 - 8 -13 - 21 - 34 - 55 - 89 ........... segue-se sucessivamente !
---------------------------------------------------
Segundo Fibonati, esta série ocorre na Natureza quando os objetos, seres e formatos são curvos, desde o Macrocosmo, como as galáxias de estrelas, como no Microcosmo como nos vórtices, nas espirais em frutas e flores, e seres microscópicos etc., sendo seu traçado derivado de uma estrutura de retângulos justapostos, com medidas desta série.
--------------------------------------------------
Olhe para o Universo... e veja a mão de DEUS ... No MACROCOSMO... nas Galaxias !




















Na natureza...














–Em algumas plantas o número de pétalas é um número de Fibonacci:
3 pétalas: lírio, açucena, íris, trandescância.
5 pétalas: botão de ouro, rosa selvagem, columbine, esporas, capuchinha.
8 pétalas: delphiniums, anémona.
13 pétalas: malmequer, cineraria, ragwort.
21 pétalas: áster, olhado preto, susana, chicória.
34 pétalas: tanchagem, píretro, dália.
55, 89, etc pétalas: margaridas(várias), a família asteraceae,
---------------------------------------------------------------
No homem:














-----------------------------------------------------------
Veja-se no grande Projeto Humano do G:.A:.D:.U:.
















--------------------------------------------------
E, finalmente, vemos nas dimesões das lojas maçônicas:

O templo maçônico representa o Universo, devendo assim assumir suas dimensões ‘simbolicamente’, utilizando-se de dimensões multiplas (de 10m) do ‘cubo áureo’.
Como a finalidade do Templo é representar o Universo, suas dimensões amparam-se nos ‘números áureos’ (Φ e φ) e múltiplos de 10m, extraídos da relação “ ¼.000.000 = 10m”, presentes nas medidas do arco do meridiano terrestre.
------------------------------------------------------
As 5 dimensões duais do Universo :
- 3 dimensões métricas;
- 1 dimensão – O Tempo;
- 1 dimensão - O Espírito


--------------------------------------------------------
Observa-se que as 5 dimensões do Universo, relacionadas ao número Φ = 1,6180338... e seu associado Φ = 0,6180338... permeam todo o mundo como expressão da harmonia, e simbolicamente, devem construir a base de nossos templos com a utilização das dimensões do RETANGULO ÁUREO ( 1: Φ ) , tanto no Ocidente como no Oriente, pois este simboliza todo o Universo do G.A.D.U.

Paramos por aqui, muito longe de esgotar o assunto.
video
Reflitamos...fraternalmente!
Há muito mais...

terça-feira, 19 de agosto de 2008

4 - O caminho a Venerável Mestre

A motivação para este tema nasceu da leitura de discussão do blog "A PARTIR DA PEDRA" - um trabalho de dar inveja (no bom sentido) a qualquer loja maçonica . Estimulo o acesso aos irs:. para conhecer e trocar experiencias com os dedicados manos da Loja Mestre Affonso Domingues.
Acesse:
"A Linha de Sucessão" e
http://a-partir-pedra.blogspot.com/2008/08/veneravel-mestre-nosso-vs-eu.html
"Da Linha e do Percurso"
http://a-partir-pedra.blogspot.com/2008/05/da-linha-e-do-percurso.html

Na "Arvore da Vida",ou KABBALAH como queiram, o Ven:. M:. ocupa a posição de KETHER.
É a posição referente a letra hebraica YOD (10), reservada à pessoas investidas do "NOSSO" fortemente.

É uma condição indispensável para que a energia da EGRÉGORA seja proficua.

Pessoas com o "EU" muito fortes aterram no próprio trono de Salomão a energia da egrégora, e a Loja ficará prejudicada na maioria das ocasiões.

Então, não basta simplesmente querer ser Ven:.M:., ou já ter passado por outros cargos, é sobretudo e importante ser um Ir:. evoluído no desbastar da PEDRA BRUTA.

É mister, além de ser uma pessoa do "NOSSO", ser bom ouvinte e complacente por natureza.

E tem muito mais...
REAA - SEMELHANÇAS OU MERAS COINCIDÊNCIAS?
---------------------------------------------------------

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

3 - Microcosmo Codificado

Cabalisticamente, nosso Templo interior pode ser representado por "Adão Kadmom".
Do site [ http://images.google.com.br/imgres?imgurl=http://www.clubedotaro.com.br/site/imagens/r/Adam.jpg&imgrefurl=http://www.clubedotaro.com.br/site/r64_2_arv_vida.asp&h=346&w=110&sz=9&hl=pt-BR&start=3&um=1&tbnid=t_UmfOcrg8j0aM:&tbnh=120&tbnw=38&prev=/images%3Fq%3Dadao%2Bkadmon%26um%3D1%26hl%3Dpt-BR%26sa%3DN ] adaptamos a figura do Adão Kadmon.
A procura pelo 'entendimento' do conhecimento oculto na KABBALAH identifica àqueles a quem chamamos de "Buscadores":
Cabalisticamente, podemos ver o Templo Maçônico como um microcosmo codificado.
A figura abaixo mostra uma forma de se ver esta codificação:
Apresentada magnificamente em http://www.ordotrimegistus.net/ , a "Árvore da Vida" pode ser vista tridimensionalmente na figura a seguir, que mostra também os planos "TERRA _ AR_AGUA_FOGO", cabalisticamente conhecidos como ASYYAH (material) à frente de nossa visão, e os planos mais sutis / espirituais YETZIRAH, BERIAH e ATZILUTH:

Maçonicamente, identificamos estes planos no Templo. Com o auxilio da KABBALAH, podemos identificar melhor a função simbólica destes elementos.

Do livro Livro: Sepher Yetzirah - O Livro da Criação e a Geometria Sagrada dos Templos Maçonicos, de autoria de ULF HERMANN Mondl , 1999 (Coleção Verbo Esoterico), extraimos e adaptamos preciosa ilustração, que mostra a grande conexão das lojas no REAA com a KABBALAH.

Com esta abordagem, ousamos sugerir e apontar o quão importante é, para os maçons, buscarem os conhecimentos ocultos na KABBALAH, para melhor entenderem os simbolismos de suas lojas.

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

2 - NOME INEFÁVEL - DELTA SAGRADO

Abordagem sobre o tema 'NOME INFAVEL' é mostrada no texto no site (item XXIV):
http://www.freemasons-freemasonry.com/Mackey_symbolism.html onde vemos a figura acima.

A letra em hebraico destacada no interior do DELTA SAGRADO corresponde (aparentemente) a RESH (200), [ou talvez a letra DALETH (4)], muito parecida com RESH.

No caso do DELTA com a letra RESH, no plano simbólico, são correspondentes à Natureza Divina, ou, o "OLHO de DEUS", que tudo vê, e está presente em todo o Universo. Ou ainda representa também o MACROCOSMO.
A escolha desta letra para o "delta' que compõe o Trono do Venerável Mestre no plano do MICROCOSMO, é importante a escolha, porque estas letras compõem um sigils distintos, onde, além do simbolo, aliam sons com valores próprios.

Acredito que, dentro do Delta Sagrado nas lojas maçonicas, no centro ficaria a Letra YOD, mostrada abaixo, (simbolizando o nº 10) ou o conjunto de emanações que se relacionam com o Trono de Salomão, ou com o MICROCOSMO.

No quadro abaixo, podemos ver, comparativamente, o alfabeto hebraico, destacadas as letras DALETH (4), YOD (10) e RESH (200).


Deixo aos Ir:. como contribuição para estudos e reflexões.
REAA - SEMELHANÇAS OU MERAS COINCIDÊNCIAS?
----------------------------------------------------------

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

1 - Luzes e Luzes Misticas - Livro da Lei


[ Fonte da imagem da 'Arvore da Vida' (Kabbalah) [ http://www.ordotrimegistus.net/ ]

Uma visão sob a ótica da KABBALAH (ou Década Maçônica):

Na constituição das lojas maçonicas, tem-se como LUZES, o Ven:. M:. e os dois vigilantes.
Considera-se como LUZES MISTICAS as 3(tres) velas que iluminam, na posição de triângulo, o LIVRO DA LEI e irradiam a luz em 7 e + direções.

Algumas Potencias utilizam estas velas, no centro da Loja, normalmente sobre o Mosaico, no Ocidente.
Em outras Potencias, além de não usa-las, dispôem-se o altar com o LIVRO da LEI defronte o Ven:.M:., no Oriente.
Na Árvore da Vida (KABBALAH), a LUZ que a tudo ilumina, correspondendo ao SOL, está na Séfira THIFERET.
Entende-se como correspondência maçônica à posição da Séfira Thiferet localizada no centro da Loja,

Esta posição corresponde, no Adâo Kadmon, ao órgão CORAÇÂO. É desta posição que se irradiam todas as energias vitais no nosso Micro Cosmo.

Sob a ótica da EGRÉGORA, é fundamental que a luz seja fortalecida a partir do CORAÇÂO, de onde emanamos o amor e o sentimento de fraternidade.
Considera-se que, sob á ótica da KABBALAH, um bom ambiente de energia (EGREGORA), sem as velas irradiando a luz junto ao lado do Livro da Lei, na posição da Sefira THIFERET (coração), fica prejudicada.
Lembrando que é uma interpretação pessoal, espera-se deixar a abordagem como contribuição a trabalhos com discussão profícua.

Certamente há muito mais a discutir!
REAA - SEMELHANÇAS OU MERAS COINCIDÊNCIAS?
----------------------------------------------------------