sábado, 25 de abril de 2009

25 - A "PONTE" na "Árvore da Vida"

Em publicação de 2007, Rizardo da Camino, coloca que: "O vocábulo PONTIFICE é de origem latina: Pons e facto, ou seja, o que faz pontes, ou ainda, o construtor de pontes. Desde a época de Roma os 'pontifices' eram encarregados pela guarda das pontes que davam acesso à cidade. Mais tarde, o bispo de Roma atribui a si mesmo o titulo e, em 1090, um concílio deu o título de 'Sumo Pontífice' ao Papa". Complementa: " o templo da razão, (na Jerusalém Celestial), está localizado dentro de cada um que atingiu a compreensão plena de que é o espirito divino que rege o conhecimento".
Do livro do Genesis, capitulo 2, versiculo 17, temos: "...mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comerdes morrerás". Fala-se na ávore do bem e do ma., entendida também como a árvore do conhecimento do bem e do mal. A "morte" tem sentido figurado, mormente conhecido como sendo o renascimento para uma vida mais consciente. Consciência iluminada por 12 estrelas, que simbolizam nosso 'Zodiaco intelectual'. As 12 estrelas sugerem 12 luzes, representadas por 12 princípios. Princípios que norteam o construtor de pontes na sublime tarefa de ligar o homem ao desconhecido, a criatura com o seu criador.
Nesta ligação com o desconhecido, é preciso amar, é preciso crer, e também é preciso saber esperar. A "PONTE" faz a conexão do caos à ordem, da obscuridade à luz. Na evolução do homem, representa o local de passagem entre dois mundos. O primeiro material, tangível, e o segundo o inicio de desconhecido, do intangível. Depois da primeira ponte, outras pontes haverão a permitir-nos o crescimento no caminho da evolução espiritual. Aqui, agora no dominio do intangível, impera a FÉ. A FÉ que nasce da verdade, da justiça e da tolerância.
Na Árvore da Vida, podemos ver as pontes que levam à transição entre planos da TERRA (material) ao plano do AR (primeiro plano espiritual), e aos mais sutis AGUA e FOGO. Marcelo Otmanu, mais uma vez nos empresta a figura da Árvore da Vida, vista lateralmente.
Ver em (http://www.ordotrimegistus.net/ ).
Em vermelho são mostradas estas pontes. Na primeira PONTE, o nosso microcosmo (Adão Kadmon) vê as Sephirot de frente. A TERRA representa o nosso universo material. Os demais planos, às costas do Adão Kadmon, só serão alcançados pela intercessão da fé, amalgamada pelo estudo que conduz ao conhecimento.

Estas pontes conectam a Sephira KETHER (Coroa) no plano da TERRA (ASYYAH), á Sephira THIFERET (Beleza), que também representa AMOR, no plano do AR (YETZIRAH).

A Árvore da vida, com suas 3 colunas: à direita (masculino, +); à esquerda (feminino,-); e coluna do meio, nos sugerem, no trabalhar de nossas "pedras brutas", percebermos a importância de desenvolvermos a sabedoria de aprender a transitar, do "sul" para o "norte"; do "este" para o "oeste", sempre buscando a sapiência que reside no caminho do meio.

E há muito mais!

REAA - SEMELHANÇAS OU MERAS COINCIDÊNCIAS?

--------------------------------------------------------------

Um comentário:

Anônimo disse...

CARO MANO AVIDES:
CONTINUE COM SEUS ESTUDOS, POIS ELES TE LEVAM A GRANDES DESCOBERTAS NO CAMINHO DA LUZ, E OBRIGADO POR ENVIA-LOS PARA MIM, POIS E MUITO IMPORTANTE ESPALHARMOS E DIVIDIRMOS NOSSOS CONHECIMENTOS COM OS OUTROS. UM T.F.A. GUTSTEIN.