quinta-feira, 30 de julho de 2009

38 - A Maçonaria, a Kabbalah e a Astrologia - e o Livre-Arbítrio

Temos apontado neste BLOG muitas coincidências entre o REAA e a Árvore da Vida [Kabbalah]. Como a Kabbalah também é codificada em ‘biombos’ com simbologias da ASTROLOGIA, é inevitável que surjam associações que vinculam os símbolos de expressão comuns. Por exemplo, quando vemos nas lojas do REAA a posição dos oficiais, identificamos logo algumas similaridades com a estrutura da Árvore da Vida, assim como identificamos os signos astrológicos nas colunas e em outros símbolos das lojas.

Com referencia à ‘Astrologia’, existem muitas dúvidas e questionamentos quanto à aceitação ‘científica’ dos conceitos milenarmente disseminados. Ainda que seja fácil perceber o efeito da proximidade da LUA, nas atividades de pesca e em muitas outras atividades. Também percebemos diretamente os efeitos da presença do SOL em nosso dia-a-dia. Mas não temos a percepção da presença dos demais planetas sentida com a mesma facilidade. Nesta matéria, aborda-se o estudo da presença do SOL nas casas 10,11 e 12 dos mapas natais, e do efeito desta presença no seres afetos. A abordagem é polemica se considerarmos que as ‘interpretações’ astrológicas divergem em diferentes publicações. Em especial, não se pode deixar de considerar que os seres humanos submetem-se, individualmente e em diferentes intensidades ao ‘livre-arbítrio’.

Nosso ir:।Otmanu nos apresenta no site abaixo, uma visão pela astrologia do ZODIACO Corporal Evolutivo, onde cada um de nós se posiciona.

< http://www.ordotrimegistus.net/portugues/portugues_page9/portugues_page9.html >

Na figura confrontam-se a KABBALH e a ASTROLOGIA, indicando os ciclos que marcam nossa existência. As influências energéticas astrológicas produzem de forma cíclicas inúmeras reações, umas positivas e outras negativas, tudo em função do trânsito orbital de cada astro incidindo sobre os astros natais de cada pessoa. Decompõem-se daí os MAPAS NATAIS, muito conhecidos no âmbito da astrologia. Não podemos deixar de citar que sempre existirá o LIVRE-ARBÍTRIO, como opção de escolha individual de cada um de nós. Exatamente aí surgem as diferenças entre as pessoas. Algumas buscam o conhecimento, e dele se utilizam para mudar os rumos traçados pela forças invisíveis que nos regem desde o nosso nascimento. Outras deixam, como folhas ao vento e por toda a vida, que suas forças intimas desenhem o contorno das ações em suas vidas.

Então temos aqui uma reflexão, que traça diretivas para a escolha de indivíduos podem ser mais adequados, ou menos ajustados aos requisitos exigidos ao bom maçom. Também pode justificar o porquê a maçonaria escolhe os seus membros, e não os indivíduos escolhem a maçonaria, como um “norte” para suas escolhas e evoluções. Astrologicamente, então, podemos ter indivíduos que se adéquam mais facilmente às exigências dos estudos e pela busca da sabedoria oculta nos conhecimentos.

A figura a seguir, em sua parte de baixo, mostra na estrutura da Árvore da Vida, a evolução humana focada em bases da astrologia. Destaca nitidamente o horário das 6:00 da manhã às 12:00 horas, como horário de nascimento que incide sobre as casas 10,11 e 12, da roda zodiacal. Aponta para indivíduos mais sujeitos a ingenuidade, a lascividade e a agressividade. Estas tendências, se não administradas adequadamente pelo LIVRE-ARBITRIO de cada um que nasceu neste horário, podem levar ou facilitar situações de conflito, não desejáveis nos convívios fraternos.

E você? A que horas nasceu? Reflita! Aplique e maximize seu livre-arbítrio e seja um melhor maçom! O conhecimento só tem valor quando compartilhado!

E tem muito mais, certamente!

Nenhum comentário: