segunda-feira, 3 de abril de 2017

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES 

fonte: http://www.joaoanatalino.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=1881903

Dos doze trabalhos a que Hércules foi submetido, apresentam-se aqui os três primeiros:

 1- Destruir o leão de Neméia

 - Esse primeiro trabalho de Hercules simboliza a coragem e a sagacidade que o homem deve ter para vencer dificuldades que, a principio, parecem insuperáveis. Os gregos antigos encareciam tais virtudes em suas iniciações. Nada devia parecer impossível a um verdadeiro homem, nenhuma dificuldade era insuperável, e a falta de recursos não podia ser invocada como desculpa para que ele não lutasse. Por isso os gregos superaram as próprias condições geográficas de sua terra, reconhecidamente pobre, e criaram as bases do mundo moderno.

- As lutas para superar os nossos vícios, nossas paixões, que são os monstros que devoram nossas virtudes, devem ser travadas sem quartel. Mesmo que a vitória pareça improvável, nunca devemos desistir de lutar, como Hércules na lenda grega, ou o Quixote, no genial conto de Cervantes. E depois de vitoriosos, são as memórias dessas lutas que nos tornam cada vez mais fortes para superarmos as novas dificuldades que surgirão. Porque a luta pelo aprimoramento moral e espiritual do homem deve ser continua.

 2- A hidra de Lerna

 - A segunda tarefa de Hércules foi a destruição da Hidra de Lerna, monstro horripilante, semelhante a uma serpente de várias cabeças, que, a cada vez que uma delas era cortada, outra brotava imediatamente no lugar. Esse monstro habitava num pântano fétido e sombrio, devorando todos aqueles que se aventuravam a atravessá-lo.

 - O simbolismo da Hidra de Lerna é particularmente interessante, e tem muito a ver com a prática da Arte Real. Desde os primeiros graus da Maçonaria Azul, nas Lojas simbólicas, afirma-se que o propósito do maçom ao freqüentar uma Loja é submeter suas paixões e cavar masmorras aos vicios. E todo o desenvolvimento da cadeia iniciática da Ordem jamais deixa de salientar que é esse o objetivo da iniciação maçônica.

 - Ora, o simbolismo da hidra é exatamente esse. O monstro, habitante de um pântano medonho, é possuidor de diversas cabeças indestrutíveis, que simbolizam os diversos vícios que se propagam pelo corpo e pela mente humana e não podem ser destruídos individualmente, pois a cada vez que um deles é cortado, outro surge em seu lugar.

 - Para liquidar o monstro, Hércules usa uma estratégia que revela, também, profundos ensinamentos iniciáticos. Ele vai cortando as cabeças dele com a espada e, ao mesmo tempo, cauteriza as feridas com fogo para que elas não possam renascer novamente. A espada é a arma que simboliza o combate espiritual, razão porque a Maçonaria a utiliza em todos seus rituais.

- O fogo, que representa a purificação, é o elemento que impede que o vicio, uma vez extirpado, retorne. Por isso toda iniciação sempre evoca uma passagem pelo fogo para fins de purificação. São João Batista, ao se referir ao ministério de Jesus, diz que “Ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo” o que significa que a purificação definitiva deve ser feita por esse elemento. Isso quer dizer que não basta “extirpar “ o vício; é preciso também cauterizar o ferimento que ele provocou no psiquismo do homem, para que ele não retorne como a cabeça da Hidra de Lerna.

 3- O javali de Erimanto

 - Na Arcádia, região pastoril da antiga Grécia, famosa por suas bucólicas paisagens, havia um monstruoso javali, que Hércules deveria capturar vivo e trazer ao rei de Argos. Essa criatura fantástica assustava os pastores e destruía suas florestas, pois nutria-se dos carvalhos, impedindo sua reprodução.

 - O simbolismo dessa tarefa é bastante apropriado á filosofia maçônica. O javali é o símbolo do poder espiritual. Na tradição druida ele representa a força do espírito, enquanto que o urso é o símbolo da força temporal. Na religião celta, naturalista por excelência, cada animal representava uma espécie de manifestação de força da natureza. Essa crença sobreviveu na tradição de muitos povos, que adotaram como símbolos os mais diversos animais para representar suas qualidades, como por exemplo, a Inglaterra com o leão, a Rússia com o Urso, os Estados Unidos com a águia etc.

- O maçom deve procurar sempre submeter suas paixões pelo constante progresso que faz nos ensinamentos da Maçonaria. Essa, inclusive, é a resposta que ele dá ao trolhamento que lhe é feito por ocasião de visitas a Lojas irmãs.

 - Perguntado sobre o que busca, ele responde que “vem submeter suas paixões e fazer novos progressos na Maçonaria”. É através do controle do próprio espírito que o maçom se fortalece. Ele conquista o poder espiritual a que apenas um verdadeiro iniciado pode aspirar.

Nenhum comentário: